23/01/2015

RESENHA #54: O Silêncio das Montanhas, do Khaled Hosseini.



Título: O Silêncio das Montanhas
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Globo Livros
Número de Páginas: 352
Nota: 5/5

Sinopse: O Silêncio das Montanhas traz como protagonista os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens.

Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O Caçador de Pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes.

Segundo o próprio Hosseini, o novo título "fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas, também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especial os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O Silêncio das Montanhas tanto quanto eu os amo".

Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia -, a história se expanda, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar.

Esse é o meu primeiro contato com alguma obra do autor Khaled Hosseini. Não, eu não li O Caçador de Pipas, nem A Cidade do Sol, mas aceito de presente, rs. Enfim, a história vai girar em torno de Pari e Abdullah, dois irmãos que são separados ainda quando criança.
Vindos de uma família bem carente que vivia numa aldeia bem precária, a separação dos dois se dá quando o pai deles vai até a cidade de Cabul, na casa de um casal para tentar um emprego que o primo de sua esposa, o Nabi, disse ter conseguido pra ele.
Lá acontece a inevitável separação, pois na aldeia onde moravam, as condições não eram nada favoráveis, e o inverno, que era sempre temido por todos, vez ou outra, de tão rigoroso que era, acabava acometendo alguma criança, e o medo de que isso acontecesse a Pari falou mais alto. Ela e Abdullah eram inseparáveis, ele atuava como irmão e pai também, o laço entre eles era muito forte.
Depois de se separarem, várias coisas começam a acontecer e o afastamento deles vai se tornando cada vez maior, e bem mais doloroso para Abdullah. Nem tanto para Pari, pois como ela era pequena na época, acaba esquecendo de tudo. Mas a falta, o buraco que era preenchido por ele, continua ali.
Anos se passam, e Pari vai vivendo a sua vida, e Abdullah também, ele, porém, sem a certeza de que vão se encontrar novamente.
Posso dizer que esse livro me encantou demais. Ganhei ele de presente de aniversário, e acabei adiando um pouco a leitura, mas o coloquei no desafio para não esquecê-lo e ler logo.
A leitura pode se tornar um pouco cansativa, pois há várias histórias paralelas à principal, mas todas elas se cruzam no final. Cada personagem tem uma ligação com o outro, basta prestar atenção.
Leitura recomendada, maravilhosa e que vale à pena!


É isso pessoal, espero que vocês tenham gostado da resenha. Não deixem de comentar aqui embaixo, e de me seguir nas redes sociais também, os links estão ali no canto direito do blog, ok?

Um super beijo, e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©